Animal bizarro fotografado no Quênia pode ser nova espécie

Pesquisadores descobriram na floresta de Boni-Dodori, no nordeste do Quênia, um pequeno e bizarro animal que pode pertencer a uma nova espécie de mamífero. Os cientistas da Sociedade Zoológica de Londres (ZSL, na sigla em ingês) e do Serviço de Conservação da Vida Selvagem do Quênia (KWS) acreditam que o animal seja um novo tipo de sengi, também conhecido como musaranho-elefante.

Uma armadilha fotográfica (câmera que dispara quando um animal passa em frente) registrou o pequeno e bizarro animal. Segundo a ZSL, Grace Wambui, pesquisadora da sociedade no país africano, não reconheceu o animal como sendo uma espécie conhecida na região.

De acordo com a ZSL, existem 17 espécies de musaranho-elefante conhecidas, todas endêmicas à África. Apesar de pequenos, esse animais são mais próximos aos elefantes do que aos musaranhos e o nome é derivado da pequena e flexível tromba.

“Antes do nosso estudo, a biodiversidade das florestas Boni-Dodori era pouco conhecida devido ao acesso limitado resultante de problemas de segurança e infra-estrutura deficiente”, diz Sam Andanje, do KWS, em comunicado. “Infelizmente, elas (as florestas) são altamente ameaçadas pelo rápido desenvolvimento da costa e é necessário urgentemente um plano de gestão efetivo (da região)”, acrescenta.

Ainda de acordo com a ZSL, o pesquisadores pretendem agora coletar amostras de DNA do animal para determinar se realmente é uma nova espécie.

Deixe uma resposta