Quem mais sofre com o tráfico

Nas estatísticas do IBAMA, quem mais sofre com o tráfico de animais silvestres são as aves, seguidas pelos mamíferos e em terceiro, os répteis.

Segundo noticiado em alguns sites, no Piauí o tráfico de animais silvestres aumentou  em 2008, acho isso sensacionalismo pois nos anos anteriores o IBAMA estava no ritmo de trabalho “padrão”, ou seja, apreensões somente de casos escancarados. Concluímos que não ouve aumento no tráfico de animais e sim aumento nas ações do IBAMA.

Isso se aplica a todo o território nacional, devido a onda de notícias sobre a incompetência do governo brasileiro em cuidar do seu maior patrimônio, o nosso presidente resolveu fazer a preservação dos nossos recursos naturais funcionar, ou pelo menos, começar a funcionar, devemos agradecer ao Tio Sam!

Enquanto os órgãos competentes se perdem dentro de suas próprias teias esperamos que aos poucos, ou aos trancos e barrancos, tenhamos nossas leis e direitos cumpridos, que o IBAMA tenha a mão-de-obra necessária para uma efetiva atuação em todo o país, que nossos governantes entendam que preservação não é gasto, preservação é investimento!

Comentários

Você pode gostar...