0
Shares
Pinterest Google+

Nas estatísticas do , quem mais sofre com o de animais silvestres são as , seguidas pelos e em terceiro, os .

Segundo noticiado em alguns sites, no Piauí o tráfico de animais silvestres aumentou  em 2008, acho isso sensacionalismo pois nos anos anteriores o IBAMA estava no ritmo de trabalho “padrão”, ou seja, apreensões somente de casos escancarados. Concluímos que não ouve aumento no tráfico de animais e sim aumento nas ações do IBAMA.

Isso se aplica a todo o território , devido a onda de notícias sobre a incompetência do brasileiro em cuidar do seu maior patrimônio, o nosso presidente resolveu fazer a dos nossos recursos funcionar, ou pelo menos, começar a funcionar, devemos agradecer ao Tio Sam!

Enquanto os órgãos competentes se perdem dentro de suas próprias teias esperamos que aos poucos, ou aos trancos e barrancos, tenhamos nossas leis e direitos cumpridos, que o IBAMA tenha a mão-de-obra necessária para uma efetiva atuação em todo o , que nossos governantes entendam que preservação não é gasto, preservação é !

Anterior

Conheça o peixe-leão, a nova praga dos mares

Próxima

O jogo do empurra-empurra

  • Priscila

    Estou fazendo um trabalho para a faculdade sobre o tráfico de animais,
    Me surpreendi com os resultados..
    Existem pessoas muito más

  • Ana Gabriela de Souza

    O Tráfico de animais é algo muito cruel com os animais nós não defemos retirar os animais de seu habitat natural, acho muito bonito o que vocês fazem pelos animais pois todos devemos ajudar os animais !!!

  • suely bischoff machado de oliveira

    Olá

    O tráfico é algo desastroso e sinaliza uma incompetência por parte de nossos órgãos especializados, ou pelo menos, que deveriam ser especializados em flora, fauna e ambiente. Quem sofre são os nossos peludinhos, emplumadinhos e mesmo os répteis. As pessoas que cometem este tipo de crime, são seres desprovidos de qualquer maior amplitude espiritual, pois que ,pode-se ganhar dinheiro e sobreviver , simplesmente revertendo o tráfico em preservação. A preservação vai atingir um público de turistas que irão admirar a natureza in natura, os animais, a flora silvestre,etc… As cenas de crueldade continuam a devastar as nossas belezas, as nossas vidas selvagens e atingem com a brutalidade da incapacidade humana para minorar o sofrimento de nossos bichinhos. Que cena triste de se ver com esta emplumadinha numa gaiola prá lá de pequena, que horror! Oxalá quem a aprisionou ,num futuro possa também ficar aprisionado num casulo sufocante!

    abraços

    suely bischoff machado de oliveira
    psicóloga
    atibaia