0
Shares
Pinterest Google+

Além das que ainda empregam grande parte dos , expansão do setor agropecuário e das áreas de desenvolvimento sustentável e apontam novas oportunidades de para recém-formados

Mais de 100 mil médicos veterinários atuantes no comemoram hoje o dia destinado a celebrar esta profissão, regulamentada há 82 anos. Ao longo deste período, a Veterinária vem conquistando adeptos e seus profissionais ganhando espaço em mais de 80 áreas de atuação, cujas atividades destinam-se não somente à e ao bem-estar dos animais, mas também dos seres humanos e do .

Como agente de saúde pública, por exemplo, eles inspecionam e avaliam os de origem animal que chegam à mesa do consumidor. Também participam de estudos e pesquisas de novas vacinas criadas para tratar e erradicar doenças e infecções transmitidas aos seres humanos pelos animais, as chamadas zoonoses.

O presidente do Conselho Federal de Medicina Veterinária (), Benedito Fortes de Arruda, explica que, ao tratar da saúde animal, o médico cuida, como consequência, da saúde da população. “Esse profissional está apto a apontar um diagnóstico seguro e, assim, definir um tratamento eficaz, buscando o controle das doenças dos animais antes que elas cheguem ao homem”, afirma. “São diversas as especialidades em que eles podem atuar e isso demonstra o quanto é grande a demanda por profissionais completos, capazes de atender às necessidades de um mercado cada vez mais exigente; seja clinicando, desenvolvendo tecnologias ou fiscalizando a produção de alimentos”, completa Arruda, que também é médico .

cachorro-filhote-consulta-medico-veterinaria-alegria-feliz-exame-petrede

Além de trabalharem em clínicas e hospitais veterinários, os profissionais podem atuar como consultores, responsáveis técnicos, docentes e peritos criminais, judiciais e administrativos. Eles também encontram espaço em laboratórios para análise de solo; para análise da água e saneantes destinados ao uso domiciliar; de pesquisas em alimentos; de medicamentos de uso animal; dentre outras diversas possibilidades. “Apesar de as clínicas veterinárias ainda serem grandes empregadoras, é importante lembrar que, ao atuar em setores da , o médico veterinário impacta a vida de milhares de pessoas no Brasil e no exterior”, afirma o presidente do CFMV.

Setor agropecuário
Único setor da economia brasileira que cresceu no segundo trimestre deste ano em comparação com o mesmo período de 2013, a agropecuária é uma das áreas que, atualmente, mais emprega médicos veterinários no país. Parte do desenvolvimento do setor pode ser explicada pela atuação desses profissionais, responsáveis por atividades ligadas à fiscalização e à pesquisa. O desempenho do médico veterinário como agente fiscalizador é essencial para a indústria que trabalha com vacinas, medicamentos, instrumentos de inseminação artificial, rações e suplementos.

Segundo dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), desde 2008, o Brasil lidera o ranking mundial de exportação de carne bovina. Assim, para manter esta liderança, faz-se necessária a preservação do atual padrão de sanidade, nutrição e reprodução do rebanho bovino brasileiro – responsabilidades do médico veterinário. Esses cuidados também são fundamentais para garantir à indústria nacional acesso a matéria-prima de excelência.

Pesquisas
Os cuidados para manter o rebanho brasileiro livre de doenças – como a vaca louca e a febre aftosa – são imprescindíveis. Por isso, a tecnologia relacionada aos métodos de prevenção tem progredido no país e aberto caminho para estudos ainda mais avançados. É o médico veterinário o profissional que está por trás do avanço tecnológico nessas áreas. Além de serem voltadas para a criação de medicamentos e vacinas, as pesquisas brasileiras tratam ainda do aprimoramento de rações e suplementos alimentares. O melhoramento genético que possibilita o aumento da produtividade do gado leiteiro e de corte também é objeto de estudos de um número cada vez maior de médicos veterinários.

Desenvolvimento sustentável
Enquanto pesquisador, o médico veterinário pode trabalhar com o manejo sustentável de rebanhos, no qual diferentes tecnologias e processos são inseridos na atividade pecuária, visando o aumento da produtividade e a redução significativa dos impactos ambientais. O médico veterinário é, por isso, cada vez mais necessário, já que sua atuação contribui para a preservação dos recursos naturais e para a defesa da biodiversidade brasileira.

Ele é capacitado, por exemplo, para operar em projetos contra a extinção de espécies da fauna brasileira – a mais variada do mundo –, atuando como agente da preservação da biodiversidade e no estudo para aumentar a produtividade de rebanhos de leite e corte, a partir da utilização consciente de recursos, como solo e água. Também são profissionais fundamentais para a educação ambiental e para o bem-estar animal.

Anterior

Planet Dog Resort dá dicas de vacinação para os pets

Próxima

Quer ter um animal silvestre como pet? Fique atento às regras!