0
Shares
Pinterest Google+

Com a proximidade das de fim de ano e as programadas, surge uma para quem tem cachorro em casa: onde deixar o cãozinho durante esse período? Alguns pedem ajuda para parentes e vizinhos, já outros optam por investir em caninos especializados nesse segmento, o de entreter o cachorro enquanto o dono está fora.
petrede-hotel-para-cachorroE não é só o dono que se diverte e descansa durante a . Mais do que uma simples hospedagem, os estabelecimentos oferecem carinho e especial aos cachorros. Cada animal recebe uma programação personalizada, de acordo com seu porte, disposição e idade. Eles têm horários para brincar, comer, descansar e até recebem noções básicas de .

Dezembro nem começou e o Cãopestre, hotel localizado em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo, está com 90% da capacidade reservada. Algumas reservas foram feitas há um ano. “Tem cliente que não quer perder a vaga e agenda com um ano de antecedência. Mas a demanda maior começou mesmo em junho deste ano”, afirma o proprietário e veterinário José Luiz Crespo, de 52 anos. A procura pelo serviço chega a dobrar com a chegada do e do Ano Novo.

Em alguns hotéis o cachorro e o dono podem passar por um período de , antes de o cão ficar direto no local. Essa etapa é importante para que o cachorro conheça os outros animais e também para que ele sinta confiança que o dono vai retonar após a viagem. Nesse período, o dono acompanha o cãozinho enquanto ele passa algumas horas no hotel. O cachorro pode interagir com os colegas, tudo sendo “vigiado” pelo dono. No fim do dia, ele volta para casa.

Quem oferece esse serviço aos é o Renato Zanetti, proprietário da Dog Solution, na Zona Sul de São Paulo. “Essa etapa de adaptação é muito importante porque o cachorro conhece o ambiente antes de ser deixado aqui por um longo período. Muitas vezes a pessoa chega ao hotel e quer deixar seu cachorro no mesmo dia. O que acontece é que algumas vezes ele tem dificuldade para se adaptar ao local e acaba sofrendo muito”, afirma.

Ana Cristina Saddi, de 37 anos, optou por esse serviço. Ela acompanha o casal da lhasa apso há mais de um mês em semanais pelo do hotel. “Os dois foram criados em e não se socializam fácil. Vou por cerca de 20 dias no fim do ano e não teria coragem de deixá-los aqui sem antes fazer essa ambientação com os demais cachorros. Além disso, o deles melhorou muito. Antes, eles não saíam de perto de mim e agora estão mais soltos”, afirma.

Os cachorros podem ficar soltos em um espaço do hotel ou podem ser divididos de acordo com o porte. Tudo depende do tipo de serviço contratado e de cada estabelecimento. No Dog Solution, os cachorros ficam soltos em uma área com gramado e as atividades físicas são feitas de acordo com o porte e a disposição de cada um.

Em geral, cachorros de comportamento não são aceitos nesses estabelecimentos. Os da raça , por exemplo não entram no Cãopestre, localizado em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo. “Já tivemos problemas com essa raça por causa de entre os cachorros. No entanto, os da raça , que também é considerada agressiva, nós aceitamos porque nunca tivemos problemas”, diz o proprietário e veterinário José Luiz Crespo, de 52 anos.

O valor das diárias nos hotéis pode chegar a R$ 100. No entanto, em geral se paga cerca de R$ 70 a diária nos hotéis de São Paulo. Esse valor pode diminuir de acordo com o pacote escolhido: quanto maior o número de diárias, maior o desconto.

Cachorros que sofrem com os fogos de artifício que são lançados nas festas de fim de ano têm lugar especial no hotel Vovó Querida, que tem uma unidade em Embu das Artes e outra em Cotia, ambas na Grande São Paulo. Lá, existem boxes especiais para diminuir o som causado pelos fogos. ”Um serviço diferenciado faz toda a diferença para nós e para os cachorros. Cuidamos especialmente de cada um para que aqui ele se sinta bem de verdade”, diz o proprietário do hotel, Marco Antônio Ruivo, de 38 anos.

“Nossa intenção é que o cachorro tenha contato com lama, grama, que ele faça bagunça e se divirta muito. Não queremos mimá-los. Queremos que eles se sintam cachorros de verdade”, afirma Ruivo.

Onde encontrar o serviço:
Dog Solution – Brooklin
Rua Guararapes, 850
(11) 2384-7551

Cãopestre – Itapecerica da Serra
Estrada Velha da Ressaca, 110
(11) 4667-4445 / 4667-8128

Vovó Querida
Unidades em Embu das Artes e na Granja Viana
(11) 4704-4380 / 4612-9717

Fonte: G1
Anterior

Cão cego usa mesmo sistema que morcegos para sobreviver

Próxima

Cerca de quatro milhões de animais viajam de avião pelo mundo por ano