0
Shares
Pinterest Google+

A vida da gerente de relacionamento Rosana Dias mudou bastante depois que ela adotou uma gatinha, a Sapeca. Brincadeiras com motivo de afeto e do animalzinho começaram a causar arranhões desagradáveis em seu corpo e até a mobília da casa ganhou marcas com as unhadas da gatinha.

Seu gato mais velho, de 11 anos, também sofreu as conseqüências das unhas afiadas, resultando em problemas de infecção de pele.

Os animais de estimação fazem companhia, alegram a casa e dão afeto aos seus donos. Porém muitas pessoas com problemas de como diabetes e portadores de HIV (Aids), idosos, mães com crianças pequenas e gestantes, se privam de ter animais de estimação com medo de arranhões, doenças e possíveis estragos pela casa.

A , reconhecida no por desenvolver inovadores e de altíssima e performance para o segmento , apresenta um exclusivo, o Soft Claws®, composto de cápsulas feitas de material vinílico, desenvolvidas para unhas de cães e gatos, evitando os incômodos arranhões.

Com formato anatômico – diferenciado para cães e gatos, em vários tamanhos e nas cores rosa, azul e transparente – as cápsulas adaptam-se perfeitamente às unhas, permitindo o movimento normal dos dedos e patas. Sua fixação é feita com uso de um adesivo cirúrgico, que permite a manutenção por aproximadamente 60 dias em cães e 30/45 dias em gatos.

A aplicação dos Soft Claws® é recomendada apenas por médicos veterinários ou profissionais de banho e tosa, uma vez que se faz necessário o corte de unhas antes da aplicação. “O Soft Claws® evita o ferimento e ajuda as pessoas a terem uma melhor relação social com os animais”, afirma a veterinária da Pet Society, Cleiser Kurashima. O produto ainda é indicado para proteger móveis, cortinas e roupas.

Caso a caso
Os diabéticos, por exemplo, por apresentarem problemas de má circulação sanguínea devem redobrar a atenção, pois um corte feito na pele demora mais tempo para cicatrizar e pode gerar feridas e inflamações graves.

Só no Brasil existem 4,5 milhões de diabéticos, o que leva o país a ocupar a oitava posição com o maior número absoluto de diabéticos, segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde).

Já os portadores de HIV acabam se privando da companhia de um animal de estimação por terem o sistema imunológico bastante sensível, deixando o corpo mais vulnerável a qualquer tipo de doença. Um arranhão pode originar doenças infecciosas, pois o machucado passa a ser a porta de entrada para essas enfermidades.

No caso de idosos, por conta do inevitável envelhecimento cutâneo, que causa perda da elasticidade e a menor produção de glândulas sebáceas e sudoríparas, a pele fica mais frágil, com menos hidratação natural e menos resistente às agressões externas. Pesquisas já demonstraram que os animais de estimação ajudam a melhorar a qualidade de vida dos idosos, facilitando o seu relacionamento social e auxiliando a saúde física e emocional.

Igualmente existe a preocupação de pais e mães com suas crianças que, ao brincar com seus pets, podem sofrer acidentes como unhadas no rosto, braços e pernas. O uso do Soft Claws® auxilia no saudável com os pets mesmo em momentos mais delicados, permitindo o lazer e o companheirismo sem receios ou preocupação.

Informações: www.petsociety.com.br ou SAC 0800 77 22 702.

saudável com animais de estimação foi modificado pela última vez: junho 30th, 2014 por Alexandre Domingues
Anterior

Nas praias de Florianópolis cachorros de rua dividem espaço com banhistas

Próxima

Edição de luxo reúne tirinhas de Garfield

  • Crianças criadas com animais no seu meio, onde são ensinadas pela família a respeitar e amar os animais, se tornam adultos mais equilibrados e estruturados. Um abraço. Drauzio Milagres.