0
Shares
Pinterest Google+

Tudo começou com uma de gatos na firma onde o pai da bancária Jessyca Ribeiro Ramos trabalhava. Abrigada por ela, esta família felina foi o gatilho para uma paixão que já dura anos e que motivou o investimento para o ‘Refúgio dos Gatos’. “Depois que estes gatos vieram para casa, eu me apaixonei e os outros foram vindo e vindo”, conta Jessyca.

Com cinco bichanos em casa, ela foi obrigada a dedicar um bom tempo aos cuidados que os gatos exigem. Com o tempo, deixou até de viajar nas férias para cuidar deles. “Uma amiga que costumava deixar os gatos dela comigo que então sugeriu ‘por que você não faz um hotel para eles?’”, lembra.

Ela gostou da ideia e foi atrás. Pesquisou e há mais ou menos um ano começou a formatar o Refúgio dos Gatos.

A casa onde ela e a família moram é toda com telas, para que os pets não consigam escapar. Além disso, um cômodo foi todo projetado para receber os felinos. Com móveis especialmente desenhados e executados pelo marceneiro Ricardo Lourenço, além de climatizador de ar, tapetes e almofadas de fácil . É um paraíso para os gatos e também para quem adora os bichanos.

Para se no refúgio, o animal precisa preencher alguns pré-requisitos, como estar com as , a vermifugação e o controle de demais parasitas (como pulgas e carrapatos) em dia. Outra exigência é que os hóspedes precisam ser castrados.

Além disso, está em fase de conclusão uma casa de madeira que irá funcionar como uma espécie de maternidade para manter fêmeas e filhotes em fase de amamentação separados dos demais. “Aqui no Refúgio temos a preocupação com o bem estar e principalmente com segurança dos gatinhos enquanto seus donos viajam ou precisem se ausentar por algum outro motivo”, resume Jéssyca.

Fim de ano/ A hospedagem é uma boa alternativa para quem vai viajar no fim do ano. Há outras opções na cidade para quem não quer deixar seu pet sozinho.

Quando for hospedar seu animal, é importante passar todas as informações para os cuidadores, se é alérgico, qual a ração e o que gosta de fazer, tudo isso para não atrapalhar a rotina do pet e não correr o risco de que ele fique depressivo ou tenha outros problemas.
Além disso, vale a pena checar o esquema de segurança, higiene e condições de bem estar que o local oferece para o seu amigo de quatro patas.

Santos de casa
Jéssyca tem cinco gatos em casa, entre um maine coon, siamêses e vira-latas que convivem com os hóspedes pacificamente

40
é a estimativa de quantos animais já se hospedaram no Refúgio dos Gatos

De acordo
A partir do começo do ano, o Refúgio dos Gatos terá o acompanhamento oficial de um veterinário que já aprovou o local

Autor: Camila Turtelli
Fonte: Rede Bom Dia
Anterior

Cão sofre insolação após 3 horas trancado em carro em Sorocaba

Próxima

Animal de estimação não é brinquedo, mostra ação