0
Shares
Pinterest Google+

O tempo em que os animais de estimação moravam no ou no acabou.

Agora, independentemente do tamanho, cães e gatos dividem espaço no e até parecem os donos da casa. Sendo assim, se na hora de reformar ou todos os cômodos merecem atenção, por que não planejar um espaço mais bonito e confortável para o seu pet? A designer de interiores Thaís Gil, do Design da Oca, diz que o ideal é criar um que garanta conforto ao animal, mas acompanhe a e agregue valor a ela. “Com criatividade é possível alcançar um resultado incrível”, garante Thaís.

Mande fazer
A arquiteta Ariane Magna, da TG3 Arquitetura, sugere mandar construir um móvel com um nicho para colocar a almofada do bicho. “Pode ser um sofá com a lateral do braço vasada, uma mesa de centro com um compartimento especial ou embaixo de uma cadeira de balanço”, explica. No Brasil, ainda não existem lojas especializada em móveis como estes. Mas é possível encomendá-los lá fora. Sites como o Modernist Cat e o Den Haus disponibilizam várias opções para cães e gatos, como o aparador da foto. O preço é um pouco salgado, cerca de R$ 700.

decoracao-ambiente-mobilia-pet-petrede

“Uma opção para gastar pouco é utilizar nichos de mdf ao lado do sofá ou num canto de destaque. Escolha aqueles com maior profundidade, usados como mesa lateral, e disponha dentro dele uma almofada confortável e de cor e estampa que harmonizem com o resto da decoração”, diz Ariane.

E, por falar em tecidos, sabe aquelas caminhas de pano vendidas em pet shops? As arquitetas acham que elas são de mau gosto e estragam qualquer decoração. A solução é prática: trocar o forro por outro que combine com o restante do ambiente.

“Aqui vale o mesmo cuidado que temos na hora de escolher as almofadas para o sofá, por exemplo”, diz Thais. Ariane completa: “A grande vantagem desse tipo de caminha é justamente a possibilidade de combinar com o sofá, com as poltronas e os tapetes, além da mobilidade”.

Sustentabilidade
Reaproveitar objetos antigos está em alta. Além de sustentável, dar novas possibilidades a velhas peças pode garantir um móvel exclusivo e para lá de moderno.

A TV ou o monitor de computador que já não funciona mais pode virar abrigo para o gato. A carcaça ganha uma pintura descolada e o interior do objeto é descartado. No lugar, entra uma almofada bem fofinha para o conforto do bichano. Uma das metades daquela mala de viagem quebrada vira a cama do cachorro. Basta colocar dentro um travesseiro com uma fronha bem bonita.

Ariane chama a atenção para um detalhe bastante importante: “Evite flores de aroma forte e nunca utilize plantas tóxicas em ambientes com cães e gatos.”

Anterior

Abandono de animais cresce nas férias

Próxima

Animais podem se tornar “serial killers” de humanos?